segunda-feira, março 09, 2009

fora de ordem

Na vida eu quis ser simples
Tento com dificuldade.
Não quero transformar amor algum em livro.
Quero ser simples e transformar.
Com você nada de ser pavão,
Não vou me preservar.
Beijo, boca, olhares e gritos.
Música, cheiro, braços e me penso.
Simplicidade de querer morar com você.
Bola, olhos, gritos, beijos, cama e tudo fora de ordem.
Mas me atento.
Sinto o seu golpe no meu peito
e nada dói.
É você.

Um comentário:

T. disse...

Sinto o seu golpe no meu peito
e (tudo) dói.
É você.