terça-feira, março 10, 2009

14 de Fevereiro

Liguei o rádio e tive que desligar. A boca ficou dormente, mais uma de nossas coincidências. Madrugar ainda é pouco ao seu lado. Quero é gritar junto. Eu nunca digo as coisas pra você, prefiro evitar em algum ponto. Não gosto de pesar, e você é toda leveza que quero me empanturrar. Você sabe que desde antes de tudo que aconteceu com a gente é você minha única inspiração. Acho que no fim você já sabe de muitas coisas, não precisava mesmo dizer.
Ainda estou aqui. Estivemos assim um dia e quase sem que eu pudesse perceber de novo estamos. A amizade só eleva a melodia, acredito em amor assim, bem colhido e recolhido entre nós dois. Evito qualquer decassílabo nesse momento, não gosto de contar sílaba e a gente não vive só na poesia. É o efeito, ser poesia e prosa. É o jeito de ser ar e sentir vivo. Decassílabo é mato. Enquanto a folha corrói minha boca perco a fome. A sensação de mãos redesenhando uma fera descuidada é um pouco de prazer nisso tudo. Mas fiquemos assim mesmo, sem saber direito quantas cores explodem na órbita dos nossos olhos. O rádio continua desligado e eu nem sei mesmo a causa. Não sinto falta, não tenha medo. Esta noite apenas feche seus olhos e sinta toda leveza de ser o que a gente é, e pode ser. Nada como sonhar em começar e desejar recomeçar.
Sinto bons sons vindos de mim, e de você também. Quero a colorir e ser em branco também. Esse nome grego, a luz contemplada, próspera, segura e confiante. Gosto que termine em ís por lembrar Ísis e todo dia do amor.
O amor conta as estrelas e dilacera a harmonia. Agora sinto melodia e harmonia.
Imagino que em tanto sangue meu amor não perca o caminho. Suave ele plana. Sinto a vontade de ser completo, fico à vontade e se for para ser, assim será.

2 comentários:

T. disse...

É agora a pior hora. Acordo pra beber água e não tenho sede, o quarto tem cheiro de mofo e eu não me importo, o livro que eu lia eu não leio. Abro os olhos ainda é noite, e eu sei que hoje você não vem. A pior hora é agora.

"Imagino que em tanto sangue meu amor não perca o caminho."

Anônimo disse...

eu amo você