domingo, abril 19, 2009

samba fela da puta

Sua bicha louca sem tamanho
Sabor de Llosa, Garcia marquez e seu borges.
Medo de latinidade
Compasso e cabaço
Regaço o ragazzo.
Sobre o rei
Sou redentor.
Arrebato e traio
Chuto pra cima o odor
Guitarra desvairada de merda
Sem pudor
Consome o sumo
Saco cururu
Medo de quê?
Ai ai ai Vanessa da mata.
Vanessa tem razão, lobão não.
Papinho, papinho
cai em qualquer falta de expressão,
o bom gosto tem razão.
Prato cheio e bola redonda
Branca e pesa nela
Cabeça dura na janela
Olha o copo.
Explode,
E de cabeça sai biquínis, bundas
Um monte de onda tatuada e deslavada.
De rodinha em rodinha a testa se quebra.
Rola como um espartilho sem expressão.
Sem sambar tem razão.
Menina pobre e feia,
O sol cansou de você.

Nenhum comentário: