quinta-feira, abril 16, 2009

cometa ou felicidade

Tantas vezes São Paulo,
Capiau e normal.
Sinto a umidade comprimindo meu ar.
Lágrimas caem e correm
Uma de cada lado.
Desenham em meu o rosto o susto.
Descem em meu peito em um só caminho,
Como um rio que passa em lugares outras vezes
Vistos apenas por risos.
A vida continua, pranto contido,
E o alívio rompido.
Lágrimas desaparecem, desobedecem e morrem.
É hora de abastecer, nem se for para gritar.
Solto a voz, mas agora que seja na rua,
Nessa nudez
E nesse cheiro de amar

2 comentários:

Anônimo disse...

Salve Ricardo!

Muito bom cabra... parabens! Já tá nos meus favoritos.

Yuga

Beta disse...

lindo!