segunda-feira, outubro 22, 2012

rio

o único gosto
que agora
sinto
é o gosto de suas
lágrimas

Um comentário:

Controvento-desinventora disse...

Isso tudo e todo parece uma denegação. Você é poeta.Bons ventos!