sexta-feira, março 25, 2011

no zum zum

Um dia você para de aprender e para de saber o quanto não precisa ser. Saber, pensar e tentar. O corpo não precisa pesar. A temperatura do pensamento vai de encontro a todos os intereresses. Contra ataque - Situação penosa e perigosa. Situo o medo fincado como um ponto no globo. É daqui ou dali? O cerco fechou e os sentimentos estão alavancados em somas de durezas. Trêmulo até onde os ossos escapam do corpo, a voz tenta lampejar gritos de socorro em um lugar perdido. Agora, pedaços da vida semeiam seus últimos suspiros de desejos. Agora não é hora. A hora da parada já foi. A partida parte-me. A mente embrulha em seu fim inderteminado. A leveza do corpo clareia, e o céu definitivamente toma conta do mundo.

Nenhum comentário: