quinta-feira, outubro 15, 2009

arquivo de marina

há quem diga que dormi em hora errada.
bebi, menti
e sorri.
há quem diga
que eu não sei de nada,
trago não parto
calo e reparto.
há quem diga
que eu,
que eu,
que eu devo matar.

4 comentários:

Jóic disse...

A quem diga, e eu digo que você é especial e tudo o que sai de você exala sensibilidade, ternura e desejo! Pra mim você é completo!!

Katrina disse...

tudo que tem sangue tende a ser muito mais vivo.

maria fernanda; disse...

Porque o amor tem que sangrar, pra ser?

Nadja Reis disse...

Gostei do poema!


bjoss