sexta-feira, janeiro 25, 2008

reparo

Listando - Ismael Silva - Antonico

E o olhar que me encontra destemido
Puxa para o peito
Puxa, e esfrega cada pedaço de olhar.
Sente, cheira, rebusca cada forma de pensar,
E se for para chorar, penso pouco.
De nadar em corpo, franja ou pele.
Peço socorro. Sinto falta
Mastigo meu corpo.
Mordo cada pedaço, sangro e ainda repito.
Forma de dizer, testa coberta e cabelo escuro.
Se for pra dizer não, digo agora.
E o sorriso guardo no meu peito.
Qualquer peso, qualquer mordida, qualquer sonho
Está aqui dentro.
Rosa amarela
Voz de todo grito
Gosto tanto dela assim.
E é com esse som que eu vou.
Com cheiro de quarta-feira.
Com muito cheiro de amor.
Que cada abraço e braço me aperte
Que sinta abraçado enquanto sou traço
Enquanto imagem,
Sou.
Vou além de qualquer reparo,
E fico aqui
Olhando seus olhos, atravessando seus cabelos,
e procurando você.
Agora dou um beijo, e é para sarar.
É de boa noite
E a alma,
vou dar para você viver.

Um comentário:

Thaís disse...

Não sei se é tão bonito que chega a doer ou se a dor é tanta que chega a brilhar, e deixa um rastro nada opaco dentro de um vazio que triste luta relutante em ser belo.
bjo